O que me importa

A manhã que escorre furtiva
A tarde que assombra a retina
A noite que decai em névoa prateada
As luzes acesas de madrugada


O mistério profundo do muito que há em ti
A sombra do pouco que há em mim
A órbita do tempo
O silêncio do momento


A curva do Universo
O Riso que sai do verso
O vento que sopra a favor
O canto que não me abandona


O tudo que se ganha
O tudo que se perde
O que se perdendo seja o melhor destino
O muito que se ganhando seja absoluto viver


...é só o que me interessa.

(R. Moran)

                                             * todos os direitos reservados ©

Um comentário:

  1. Amei,continue com essa alma pura de amar!Bjs Anny

    ResponderExcluir

Obrigado por sua participação. Seja livre para opinar, discordar, dar sugestões ou contribuir para o melhor caminho do Andarilho.

Para mí, solo recorrer los caminõs que tienén corazón...